ourselves.

Quando nos pedem uma descrição de nós próprios, tendemos sempre a dizer que as melhores pessoas para nos caracterizarem são as que nos rodeiam. Não digo que isto esteja errado pois com certeza que existem pessoas que nos conhecem muito bem, mas não tanto quanto nós. Nós temos consciência daquilo que somos e daquilo que somos capazes, por vezes até nos surpreendemos mas no fundo, conhecemo-nos de cor. Eu tenho noção daquilo que sou, do que poderia melhorar ou mudar… Mas todos nós temos defeitos, e sim, eu sou impulsiva, respondona, odeio perder, irrito-me com facilidade e choro quando isso acontece, quando me criticam injustamente não aceito de todo, digo tudo o que tenho a dizer na cara, excedo-me e magoo as pessoas… Mas também tenho noção das minhas qualidades e sei que no fundo e principalmente quando se toca àqueles que amo, sei ser um apoio, boa ouvinte e conselheira, estou sempre lá quando precisarem. Quando se toca àqueles que são realmente importantes para nós e que nos pertencem, àqueles que fazem parte da nossa existência, não há nada que nós não façamos por eles. Pois bem, eu sou romântica, adoro dramas românticos e choro bastante ao vê-los, não tenho vergonha do que sou e não mudo por nada, apenas cresço e aprendo. Sou bastante organizada e adoro escrever sobre o que sinto e sobre aquilo que vai na minha cabeça. Quando gosto de um livro devoro-o. Amo cinema, fotografia, pintura e obviamente desporto. Quero o desporto para sempre na minha vida. A adrenalina fascina-me e adoro viajar. Quero viver uma grande paixão, sem grandes compromissos, casamentos ou filhos, quero praia o ano inteiro e adormecer nela. Tenho tanta coisa em mente, tantos sonhos e objectivos que podia continuar aqui a partilhá-los mas isto já deve descrever um pouco de mim. Tenho muita coisa cá dentro, pronta para sair, mas vou guardá-las comigo, por mais uns tempos…

1 comment:

Post a Comment